28 de jul de 2011

Pescadores são beneficados com Programa Social

Presidente da Associação de Pescadores de Abadia prevê aumento de 20% no faturamento mensal dos trabalhadores, após implantação do PAA

Contribuir com o fortalecimento da pesca artesanal praticada em Abadia, vilarejo de Jandaíra, no Litoral Norte do Estado, através da comercialização direta dos pescados, sem a ação de “atravessadores”. Esse é o objetivo principal do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que foi lançado recentemente na Igreja Nossa Senhora de Abadia. Mais de 200 beneficiados compareceram ao evento, e conheceram as vantagens do PAA.

Para o presidente da associação, Ícaro Silva, o programa, que é ligado à Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vai trazer benefícios. “Isso é de uma importância imensa, porque agora nós vamos ter local adequado para estocar o marisco, vender diretamente, e receber no prazo certo” detalha. Para Silva, um dos principais trunfos será o acréscimo na receita, que gira em torno de R$ 550 por mês. “Eu já consigo visualizar um aumento de 20%”, calcula.

A superintendente regional da Conab, Rose Edna Pondé, acredita que a implantação do PAA na região significa um passo importante no fortalecimento do associativismo e reflete o esforço conjunto de instituições parceiras. “Esse trabalho vem sendo discutido desde 2009, no intuito de implementar políticas que assegurassem a inclusão dessas pessoas através da garantia de renda”, ressaltou.

Presente ao lançamento, o deputado estadual Marcelino Galo (PT), enalteceu que os pescadores de Abadia são os primeiros a receber o programa no Litoral Norte do Estado. “Eles são pioneiros em um processo que garante renda e remuneração ao pescador, que vai receber a preço de mercado”, destacou.

Com a implantação do PAA, os fornecedores vão vender os mariscos para a própria associação, que faz o estoque e escoa para os grandes centros. De acordo com a consultora e engenheira de pesca, Carla Talita Silva, essa ação vai melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores e agregar valor à atividade, através da realização de um comércio justo. “Os ‘atravessadores’ compravam na mão deles por R$ 2 a R$ 5 o quilo, e revendiam por R$ 18 a R$ 20, principalmente em Aracaju”, revela.

Novos Horizontes – Durante o lançamento do PAA, foi reeditado o programa Novos Horizontes, uma idealização da Concessionária Litoral Norte (CLN)/Instituto Invepar. Desde 2006, o programa oferece formação e treinamentos em gestão de empreendimentos comunitários; doação de equipamentos, como embarcações e utensílios de pesca; fortalecimento institucional, e contratação de consultorias para realização de diagnóstico e articulações junto ao poder público, para inclusão dos pescadores e marisqueiras da Costa dos Coqueiros nas políticas públicas.

“Estamos iniciando mais uma edição do projeto Novos Horizontes, na tentativa de beneficiar outras comunidades pesqueiras, mobilizá-las e orientá-las a acessar as políticas, como ocorreu com os pescadores e marisqueiras de Abadia”, afirma a coordenadora do Departamento Socioambiental da CLN, Juçara Freire. Além de Jandaíra, devem ser beneficiadas as comunidades dos municípios de Camaçari, Mata de São João, Entre Rios, Esplanada e Conde.

Nenhum comentário: